(Leitura em Voz Alta) Vá Devagar Para o Prazer dos Outros

 

Há duas semanas começamos uma série sobre a arte de ler em voz alta. Aqueles de nós que usam o método de Charlotte Mason leem em voz alta regularmente. E Charlotte deixou algumas dicas para nos ajudar a ler de uma forma que traga prazer aos nossos ouvintes.

Os três principais erros aos quais ela se dirigiu foram:

  • Enunciação indistinta e descuidada
  • Tropeços em palavras e frases
  • Respirar ofegante ou bocejar

Discutimos o erro de bocejar na semana passada e compartilhamos a Dica # 1: Inspire pelo nariz, não pela boca. Hoje vamos falar sobre o que podemos fazer para corrigir o segundo erro: tropeçar em palavras e frases.

 

É como dirigir pelo centro de uma cidade

 

Algumas pessoas leem como se estivessem pilotando um avião. Elas decolam o mais rápido possível, ligam o piloto automático, e não param para nada até chegarem à rampa de pouso.

Mas se estamos querendo ler em voz alta para o prazer dos outros, devemos, pelo contrário, ler como se estivéssemos dirigindo pelo centro lotado de uma pequena cidade. Você consegue visualizar este centro em sua mente: o tribunal, as lojas, as amplas calçadas em volta, e as pessoas se movimentando? Devemos ir devagar e olhar para o que está acontecendo no quarteirão à frente, se quisermos prosseguir com sucesso.

 

Dica # 2: Vá devagar e olhe adiante.

 

“O leitor tropeçante estraga seu livro por pura falta de atenção. Ele deve treinar-se a olhar adiante, e estar sempre uma linha à frente, de forma que esteja pronto para o que acontecerá” (Vol. 5, p.221).

Vá devagar. Geralmente falamos mais rápido do que percebemos. Muitas vezes tagarelamos por estarmos familiarizados com as palavras. Mas, precisamos ter em mente que normalmente é a primeira vez que o ouvinte escuta a passagem, e devemos nos estimular pelo prazer daqueles que estão ouvindo.

Um bom ritmo de leitura em voz alta é de cerca de 150 palavras por minuto. O trecho do livro um pouco mais abaixo neste post tem 151 palavras. Se você está curioso sobre seu próprio ritmo, leia o trecho em voz alta e marque o tempo em um cronômetro. Você deve terminar perto da marca de um minuto. Se terminar muito antes, você está lendo muito rápido e provavelmente daria mais prazer aos seus ouvintes se praticasse desacelerar.

Mas, apenas desacelerar não suaviza a leitura. Devemos ir devagar a fim de termos tempo para olhar adiante para dicas que nos ajudarão a prosseguir suavemente pela passagem – assim como faríamos ao dirigir pelo centro daquela cidade. Devemos procurar por pontos que direcionem nosso ritmo e entonação. Por exemplo, a pontuação. Vírgulas e períodos são como sinais e luzes de “pare” no trânsito. Quando vir uma vírgula, pare um pouquinho; quando vir um ponto, pare por mais tempo.

Mas há muitas outras coisas que um leitor atento observará e adaptará na medida em que olhar adiante. Este trecho de livro servirá como um exemplo.

“Você já se questionou como seria montar em um feixe de luz? Nos primeiros anos do século XX, viveu um jovem que se questionava a esse respeito. De fato, ele se questionava a respeito de um monte de coisas, e o que aconteceu com seus questionamentos, você verá.

Em 1905 Albert Einstein passava seus dias em um escritório na cidade suíça de Berna, trabalhando como um escriturário de patentes. Ele ajudava os inventores a preencher a papelada para que eles se tornassem donos de suas criações e ninguém mais pudesse reivindicá-las. Ele escrevia os formulários e arquivava-os em seus lugares apropriados, conversava com seus amigos do escritório ao lado, e comia seu almoço humilde diariamente em sua mesa. Quando a noite suavizava o céu, ele caminhava para casa e cumprimentava sua esposa e seu filhinho, e depois compartilhava com eles um jantar de carne e batatas, ou sopa de ervilha e repolho”

(Stories of the Nations, Volume 2, de Lorene Lambert. Capítulo 11, “Em um raio de luz”).

 

Aqui está uma amostra do captei por meio do “olhar adiante” enquanto eu lia esta passagem em voz alta.

  • A primeira frase é uma pergunta e deve soar como se eu estivesse perguntando algo ao leitor.
  • Há uma vírgula na segunda frase que desencadeia um importante marcador histórico mental. Preciso pausar na vírgula e deixar o registro da data claro para o leitor.
  • A terceira sentença se inicia com a expressão de fato e deve soar como se o autor estivesse conversando informalmente.
  • O final da terceira sentença é uma provocação planejada para atrair o leitor e dar-lhe uma dica do que irá aprender se continuar a leitura; minha voz deve refletir essa “provocação”.
  • No segundo parágrafo, a sentença que começa com “Ele escrevia” tem uma série de ações realizadas por Einstein, separadas por vírgulas. Eu deveria pausar a cada vírgula e minha entonação deveria indicar que cada ação é única na lista, além de dar ao ouvinte uma dica vocal sobre qual ação é a última da série.

Todos esses itens devem afetar o ritmo e a entonação do leitor enquanto prossegue pelos parágrafos.

Pode parecer esmagador ler uma lista como essa, mas pense em quando você estava aprendendo a dirigir. Se você fosse listar todos os itens aos quais devia prestar atenção para dirigir por dois quarteirões da cidade, essa lista pareceria esmagadora também: um pedestre na esquina que se aproximando da faixa de pedestres; outro esquivando-se entre os carros parados; luzes de freio acendendo à frente; uma bicicleta passando por trás do carro pelo lado do passageiro; um carro estacionado com pisca alerta ligado um pouco adiante.

Mas, quanto mais você praticava a direção, mais fácil se tornava, até que agora é quase parte de sua natureza. Você provavelmente nem se dá conta de todos os itens que está observando e dirige suavemente por onde passa.

Acontece da mesma maneira com a leitura em voz alta. Vá devagar, olhe adiante e continue praticando. Em breve você estará dirigindo suavemente em meio aos parágrafos “lotados”, com facilidade.

 

Reproduzido e traduzido com a permissão de Simply Charlotte Mason.

Traduzido por Arielle Pedrosa

Um comentário sobre “(Leitura em Voz Alta) Vá Devagar Para o Prazer dos Outros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s