Um erro, que muitos iniciantes na Educação Domiciliar cometem, é ficar estressado ao tentar implementar em casa todo o currículo de uma “escola real”.

Nosso conselho para os iniciantes?

Calma. Muita calma. Você pode deixar tudo e só ler livros para seu filho, durante um ou dois anos. Mesmo assim, seu filho vai crescer e se desenvolver intelectual e espiritualmente igual ou melhor que as crianças em uma sala de aula.
Em nosso lar, a televisão fica desligada, em média, 23,5 horas por dia. Cultivamos um ambiente que valoriza a leitura. Os pais sempre estão lendo e, assim, dando exemplo para os filhos (1 Pedro 5:3).

Hoje cheguei de uma viagem. Estava tomando chá com Natasha quando a Amara (3 anos) chegou com um livro. Automaticamente, Natasha acolheu a pequenina e começou a ler.

Não demorou muito, e os dois meninos (Baruch, 10, e Asher, 6), que estavam subindo árvores no quintal, entraram em casa e, vendo a cena, se ajuntaram ao grupo de leitura.


Agora, os meninos saíram de novo para nadar com os amigos da vizinhança, e Natasha já está no segundo livro com Amara.

A Educação Domiciliar é um estilo de vida: uma vida deliciosa e gostosa que em todos os momentos está contribuindo para o desenvolvimento dos nossos filhos, criando neles um amor pela leitura e pelo conhecimento.

Uma vez que você conheceu esta vida, é difícil querer voltar atrás.