Você já ouviu falar sobre gandy dancers? Eu acabei de descobrir esse termo e estou curtindo a excentricidade e o ritmo deles. Trata-se do apelido dado aos primeiros trabalhadores ferroviários que colocaram e fizeram a manutenção dos trilhos de trem nos anos antes do trabalho passar a ser feito por máquinas.

Meu marido lembrou-se de que o termo se referia ao homem que pressionava um longo e reto bastão de ferro contra a pista de aço. Ele devia agitar o bastão para empurrar o trilho de forma que este fosse preso no lugar exato. Conseguir que os trilhos ficassem alinhados era importante para mantê-los na direção certa e, assim, chegarem ao destino esperado, é claro; mas, aquilo também contribuía para a suavidade da viagem.

Pais são gandy dancers. É trabalho dos pais estabelecer e manter os trilhos dos bons hábitos na vida de uma criança. Precisamos considerar bem o destino desejado e trabalhar duro para tornar a viagem convidativamente suave. Charlotte Mason descreveu o trabalho dos pais nesses termos:

“Assim como é mais fácil para a locomotiva prosseguir seu caminho sobre os trilhos do que fazer uma desastrosa corrida fora deles, assim também é mais fácil para a criança seguir as linhas de hábito cuidadosamente estabelecidas do que fugir dessas linhas arriscando-se. Segue-se que este trabalho de traçar as linhas rumo ao país inexplorado do futuro da criança é uma tarefa muito séria e de responsabilidade dos pais. Cabe a eles considerar bem os trilhos sobre os quais a criança deve viajar com proveito e prazer; e, ao longo desses trilhos, estabelecer linhas tão convidativamente suaves e tranquilas que o pequeno viajante passe por elas em velocidade máxima, sem parar para considerar se escolheu ou não ir por aquele caminho” (Vol. 1, p.109).

Mas veja, muitas vezes me perguntam como a formação de hábitos em nós mesmos pode compara-se à formação de hábitos em nossos filhos. Em muitos aspectos, seu trabalho de cultivar bons hábitos em seu filho é como cultivá-los em sua própria vida. A maioria dos princípios e etapas práticas são semelhantes.

  • Concentre-se em um hábito de cada vez.
  • A ação ou pensamento irá executar um caminho neuronal específico no cérebro. Com a repetição, aquele caminho será executado automaticamente, como um hábito.
  • Quanto mais vezes a ação é repetida, mais forte o hábito se tornará.
  • O hábito crescerá mais rápido se for repetido sem falhas.
  • Envolva seu filho com ideias estimulantes e bons exemplos para motivá-lo. (Mas tenha cuidado especial para que as crianças não pratiquem o hábito de maneira forçada.)
  • As qualidades de vigilância, persistência e tato são vitais para o sucesso.

Mas há também algumas diferenças entre estabelecer os trilhos na vida de seu filho e estabelece-los em si mesmo. Vamos passar as próximas semanas discutindo essas diferenças.

Reproduzido e traduzido com a permissão de Simply Charlotte Mason.

Traduzido por Arielle Pedrosa